A crise financeira e as demissões no Brasil

|

Em período de resseção da economia um dos primeiros impactos na sociedade esta relacionado com o desemprego.


Em tempos de crise, onde o desemprego assusta muita gente a palavra mais ouvida é corte de gastos e a diminuição de despesas.

Analisando essa situação, de corte de vagas de trabalho, programa de demissão voluntária, demissões em massas, etc, tudo para cortar os gastos e tentar manter a empresa em pé para poder passar essa crise sem maiores sequelas.

No entanto, eu me pergunto, e nos anos anteriores? Onde as mesmas empresas que demitem hoje tiveram lucros recordes nos anos anteriores, será que todos esses lucros foram realmente divididos com seus colaboradores? Por qual motivo as empresas não se preparam e não reservam caixa para enfrentar tempos difíceis e de crise, afinal em um mercado globalizado em que vivemos atualmente as oscilações são realmente grandes, e quem não estiver preparado para o amanhã corre o risco de acabar sofrendo bastante.

Eu fico realmente triste quando leio que alguma empresa demitiu tantos funcionários, pois afeta não somente esse colaborador em si, mas diversas pessoas, como a familia toda, pois uma familia sem dinheiro irá consumir menos, a mercearia/mercado na qual esse trabalhador faz suas compras irá vender menos, consequentemente irá diminuir pessoal, gerando mais desemprego, enfim é uma cadeia, é um ciclo.

Só resta torcer que essa crise acabe logo, e que as empresas voltem a contratar cada vez mais pessoas, e claro, vamos torcer que as empresas após essa crise fiquem mais sólidas, para evitar que crises semelhantes a esta no futuro influenciem a vida do trabalhador brasileiro.



Navegue:

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *