Gerenciamento de Impressão CUPS – Compartilhar impressora entre LINUX e WINDOWS

|



Confira um ótimo artigo com dicas de como usar e configurar o compartilhamento de impressoras entre linux e windows utilizando o gerenciador CUPS.


Segue artigo interessante sobre servidores de impressão e compartilhamento de impressão entre Linux e Windows.

Resumo:
Seguindo uma tendência natural, cada dia é mais comum encontrar redes de computadores com sistemas operacionais heterogêneos, e a necessidade de criar soluções para integrar e compartilhar recursos de impressão entre esses sistemas é de grande importância para redução de custos e maior agilidade no processo.

1 Introdução
O constante desenvolvimento e evolução dos computadores assim como dos sistemas e redes computacionais trouxe consigo uma maior complexidade e a necessidade da criação de novas soluções para os novos problemas.
No gerenciamento e controle de impressões não é diferente, há inúmeras soluções disponíveis e outras estão sendo desenvolvidas com a finalidade de facilitar o gerenciamento e utilização assim como otimizar ao máximo os recursos de software e hardware.

2 Gerenciando impressoras de rede
Diversos fatores devem ser considerados na hora de montar um ambiente eficaz e funcional de impressão, entre esses fatores podemos destacar: os sistemas operacionais utilizados nas estações, as permissões de impressão atribuídas aos usuários e a maneira que será usada para gerenciamento das impressoras. [CAMPOS, 2003]

2.1 Serviços de Impressão em Rede
Conforme Cardoso (2003), há duas maneiras básicas de disponibilizar e realizar a configuração de serviços de impressão em uma rede:
• Instalar uma impressora no computador de cada usuário;
• Instalar impressora em um servidor de impressão e realizar os devidos compartilhamentos.

2.1.1 Impressão sem utilização de servidor de Impressão
Essa opção pode ser utilizada normalmente e sem maiores problemas ou dificuldades em pequenas redes, no entanto em redes maiores é recomendável a utilização de um servidor de impressão até mesmo para facilitar gerenciamento e correção de problemas.

2.1.2 Impressão com utilização de servidor de Impressão
É a forma que melhor resolve o problema de impressão para um volume médio e grande de computadores compartilhando impressão. Dentre as principais vantagens em utilizar um servidor de impressão podemos listar as seguintes [CAMPOS,2003]:
• O servidor de impressão gerencia as configurações do driver de impressora;
• Uma única fila de impressão aparece em cada computador conectado à impressora. Desta forma cada usuário pode ver onde seu trabalho de impressão está em relação aos outros;
• As mensagens de erro aparecem em todos os computadores, ou seja, todos sabem qual é o estado verdadeiro da impressora;
• As mensagens de erro aparecem em todos os computadores, ou seja, todos sabem qual é o estado verdadeiro da impressora;
• Pode-se ter um único log para os administradores aguardando para fazer a auditoria dos eventos da impressora.

3 Impressões no Linux
Nos dias atuais o sistema operacional Linux vem sendo utilizado nas mais diferentes funções, tais como servidor de arquivos, internet e inclusive como servidor de impressão.
Este capítulo visa levantar algumas questões que envolvem a instalação e a configuração de uma ferramenta para impressão em rede via Linux.

3.1 Formas de impressão
O Linux permite que arquivos sejam descarregados diretamente na porta da impressora ou que sejam colocados na fila de spool [CAMPOS,2003].

3.1.1 Imprimindo direto para a porta da impressora
No Linux as portas de impressão são identificadas como lp0, lp1 e lp2. Elas servem como duto entre o sistema operacional e a impressora. Geralmente o suporte a porta paralela vem compilado como módulo no kernel por default. Caso contrário, deve-se adicionar ao kernel as linhas abaixo e o mesmo precisa ser recompilado:
General setup -_
Parallel port support
PC-Style hardware
Character Devices -_
Parallel Printer Support

Cabe salientar que essa forma de impressão é bastante limitada permitindo que apenas arquivos em modo texto (letras, números e caracteres semi-gráficos) sejam impressos.

3.1.2 Imprimindo via spool
A vantagem do spool é que o mesmo passa a responsabilidade do gerenciamento de trabalhos a um programa denominado daemon de impressão. Esses daemons são reconhecidos no Linux por lpr e lprng.
Após receberem o trabalho a ser impresso, ambos (lpr e lprng) geram um arquivo temporário e o colocam na fila de impressão. Assim que for concluída a impressão, apaga-se tal arquivo. A fila pode ser pode ser gerenciada utilizando os comandos lpq e lprm. O lpq, basicamente, é responsável por mostrar os trabalhos atuais de impressão. Já o lprm permite remover trabalhos da fila.
A impressão via spool (lpd/lprng) pode ser compartilhada, permitindo acesso remoto por outros usuários da rede. Para compartilhar a impressora local o usuário deverá editar o arquivo /etc/hosts.lpd, adicionando os nomes das máquinas autorizadas a usar a impressora que se deseja compartilhar. Depois na estação cliente, deve-se configurar o arquivo /etc/pintcap como segue, de tal forma a disponibilizar a impressora remota.
epson|Impressora Remota:\
:sd=/var/spool/lpd/lp:\
:rm=GerImpressao:\
:rp=epson:\
:sh:
As linhas acima mostram que no momento da execução do comando lpr na máquina remota, o lprng enviará a impressão para a impressora epson (rp=epson) na máquina GerImpressao (rm=GerImpressao).
O usuário pode selecionar a impressora desejada no momento da impressão. Isso é útil quando existe mais de uma impressora remota disponível ou quando se tem configurada uma impressora local e outra remota. Para isso basta adicionar a opção –Pimpressora na linha de comando do utilitário lpr, como segue:
lpr –Pepson trabLinux.txt
Para finalizar, é importante ressaltar que, para as configurações (/etc/printcap) surtirem o efeito desejado se faz necessário o reinicio do daemon de impressão.

4 CUPS – Common Unix Printing System
É uma ferramenta que permite adicionar, excluir, alterar, configurar impressoras e administrar jobs (serviços) de impressão de uma ou de todas as impressoras compartilhadas na rede. Para isso, utiliza-se uma interface amigável através de um browser.
O CUPS é compatível em modo nativo com o IPP (Internet Printing Protocol) que é a base de gerenciamento de jobs e filas de impressão. Ele utiliza arquivos do tipo PostScript Printer Description (PPD). Estes permitem a impressão em modo gráfico. Além disso, CUPS oferece a possibilidade de navegação pelas impressoras da rede. Isto da ao administrador poderes para gerenciar um ou mais servidores a partir de um único ponto.
As grandes vantagens na escolha dessa ferramenta estão no fato de que ela é totalmente gratuita, que provê suporte para várias distribuições de Unix/Linux e permite uma administração fácil e centralizada das impressoras da rede. [CAMPOS,2003]

O primeiro passo antes de iniciar a instalação do CUPS é assegurar-se de que todos os outros gerenciadores de impressão que eventualmente estivem instalados tenham sido removidos. Após tal verificação, pode-se instalar o CUPS. A instalação e ativação do serviço são feitas através das seguintes linhas:
[root@localhost]# apt-get install cups (dentro de etc/init.d no RedHat)
[root@localhost]#./httpd start
[root@localhost]#./cups start
Após a instalação deve-se passar a configuração do arquivo “cupsd.conf” liberando acesso ao CUPS para outras máquinas da rede. O arquivo a ser configurado pode ser encontrado em /etc/cups/cupsd.conf. Abaixo seguem as alterações a serem realizadas:
1º Abrir o arquivo:
[root@localhost]#vi /etc/cups/cupsd.conf

2º Na linha “ServerName”, preencher com o nome do computador no qual se está configurando:
ServerName nomedamáquina

3º Ativar a opção “HostNameLookups”:
HostNameLookups ON

4º Se o administrador desejar ele pode criar um grupo para facilitar a administração das impressoras. Para isso fazer:
SystemGroup nomedogrupo

5º Na linha “Allow From 192.168.0.0/255.255/.255.0”, substituir pelo endereço IP da rede em que se instalou o CUPS, iniciando pela identificação dessa rede:
Allow From 192.168.*

6º Na linha “Restrict Access to Local Domain”, digitar o endereço IP da rede, que servirá para efetuar acessos de configuração ao CUPS, de qualquer ponto da rede:
Allow From 196.168.0.*

7º Se o administrador deseja controlar mais de um servidor CUPS instalado na rede, ele deve configurar as propriedades BrowseAddress e BrowseAllow from, digitando os endereços IP de cada um dos outros servidores:
BrowseAddress 192.168.0.10
BrowseAllow from 192.168.0.10

8º Salvar o arquivo “cupsd.conf”

9º Parar e reiniciar o serviço do CUPS:
[root@localhost]#vi /etc/init.d/cupsys stop
[root@localhost]#vi /etc/init.d/cupsys start

4.2 Configurando o CUPS
Como já exposto, CUPS pode ser configurado por uma interface amigável através do browser. Afinal, possui suporte ao protocolo http. A tela do administrador pode ser acessada pela porta 631 – default do CUPS – conforme abaixo:
http://localhost:631/

O administrador, para compartilhar uma impressora, deve acessar a opção “Administration”. Por se tratar de uma área restrita, o CUPS solicitará que seja efetuado o login com o super usuário, assim o administrador deve entrar com usuário root e a respectiva senha.
Após a autenticação, o CUPS abre a janela de administração de impressoras na qual é possível gerenciar jobs, impressoras e adicionar novas impressoras que serão compartilhadas.

Para adicionar novas impressoras basta pressionar o botão “Add Printer”. O CUPS mostra uma janela como a apresentada na figura 3, solicitando informações do nome da impressora a ser compartilhada ou fila da impressão (Name), a localização da impressora (Location) e uma descrição (Description) que possibilita identificar melhor a impressora.

Após identificar a impressora, deve-se selecionar o dispositivo de compartilhamento. Entre os possíveis temos: impressão em portas serial, paralela, filas de impressão remotas de outros servidores de impressão, impressoras compartilhadas com o LPD e impressão para arquivo.

Na seqüência o administrador escolhe o modelo/driver da impressora que está instalando e compartilhando.

Após a seleção do driver, o CPUS procede com a instalação da impressora e se obtiver êxito uma mensagem de sucesso é enviada confirmando a operação. Assim que a impressora estiver instalada, as informações sobre a mesma podem ser consultadas.

Após a instalação, a impressora está disponível para ser usada pela máquina local ou por outra máquina da rede. Automaticamente, o compartilhamento da impressora foi criado e é disponibilizado para toda a rede, inclusive para outros servidores de impressão que passarão a visualizar esse novo compartilhamento. Essa facilidade é o ponto forte do CUPS, pois isenta o administrador de realizar configurações extras nas máquinas que precisam acessar via rede a nova impressora.

4.3 Acessando uma impressora compartilhada pelo CUPS via Windows
É possível acessar uma impressora compartilhada no CUPS através do Windows. Afinal, o Windows também possui suporte ao protocolo IPP. Para acessar a impressora basta seguir os passos abaixo:
1. Abrir o assistente para Adicionar Impressora e pressione avançar;

2. Escolher a opção “Uma impressora da rede, ou impressora conectada a outro
computador”;

3. Escolher a opção “Conectar-se a uma impressora na Internet ou em uma rede
doméstica ou no escritório”;

4. O windows abre uma janela solicitando a localização dessa impressora. Na
caixa deve-se digitar:

http://URL-ou-IP-do-servidor-com-CUPS:631/printers/nome-da-impressora

5. Agora será solicitado o driver da impressora. Basta instalar o recomendado pelo fabricante;

6. Por fim, o windows pergunta se a impressora deverá ser colocada como padrão.

5 Conclusão
O compartilhamento de recursos de impressão em sistemas operacionais heterogêneos e homogêneos é de grande importância nos dias atuais, por tanto esse trabalho mostrou algumas características básicas do compartilhamento de impressão em uma rede de computadores, e apresentou alguns detalhes de instalação e configuração da ferramenta CUPS para compartilhamento do recurso de impressão entre sistemas operacionais Windows e Linux.
Sendo assim podemos concluir que a ferramenta CUPS é uma grande aliada para solucionar os problemas de compartilhamentos de recursos de impressora, pois além de ser uma ferramenta de fácil aquisição na internet ela é uma ferramenta Opensource, não sendo necessário assim o pagamento de licença.

6 Referências
CAMPOS, André Luiz Gonçalves. CUPS – uma solução de baixo custo para impressão em servidores LINUX. RNP – Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. 2003. Disponível em < >, Acesso em: Junho de 2007.

CARDOSO, César de Andrade. Utilizando o CUPS com estações Windows XP. Viva o Linux, 2003. Disponível em http://www.vivaolinux.com.br/artigos /verArtigo.php?codigo=152&pagina =2>,Acesso em: Junho de 2007.

Artigo by Duda e Didi




Navegue:
9 Comentários

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *