Internet via fibra COPEL e o CGNAT e o Ipv6

|

Moradores de diversas cidades do Paraná já podem contratar internet de grande velocidade via fibra óptica que é fornecido pela Copel Telecom, porém alguns detalhes da rede como a utilização do CGNAT por parte da Copel devem ser levados em conta antes de contratar o serviço.


Ter uma internet rápida, com grande capacidade de download e upload é o sonho de tudo usuário da internet, afinal cada vez mais as aplicações que rodam na rede necessitam de uma conexão de alta velocidade, seja para rodar videos ao vivo em tempo real, seja para jogos e outras aplicações.

E no Paraná, uma ótima solução de internet de grande velocidade é através da internet de alta velocidade da Copel, também chamada de BEL, que leva conexão via fibra óptica até o modem do usuário final, oferecendo velocidade de upload igual a de download.

Abaixo trazemos dois vídeos que mostram como é este modem roteador da Copel com conexão via fibra óptica e como fica a instalação da mesma na residência, confira:

Modem internet Copel-Instalação BEL fibra

Outro vídeo interessante esta na comparação da internet da Copel via fibra e 20mb em comparação com uma conexão de 5mb via par metálico da linha telefônica, o teste de velocidade de conexão é realmente impressionante, confira:

Nem tudo são flores

A qualidade da velocidade de conexão de upload e download da internet da Copel é realmente um ponto positivo e alto para quem busca uma internet mais rápida, porém nem tudo é perfeito, pois com o crescimento da internet, a quantidade de IP’s IPv4, acabou, e para contornar esse problema da falta de Ip’s válidos, muitas companhias de telecomunicações, como é o caso da Copel Telecom, estão utilizando o CGNAT (Carrier Grade Network Address Translation), que a grosso modo nada mais é que o compartilhamento de um mesmo IPv4 para diversos usuários.

E isso tem um efeito colateral grave, uma vez que seu modem não possui um Ip válido na internet, impossibilita conexões de entrada na sua rede, ou seja, você não conseguirá acessar remotamente a rede de sua casa, como por exemplo câmeras de segurança, fazer redirecionamento de portas via NAT, criar servidores de jogos e ftp, no próprio contrato da Copel no item 1.10. temos a seguinte informação: “A função de servidor de dados de qualquer espécie, inclusive servidores Web, FTP, SMTP, POP3,servidores de rede ponto-a-ponto e quaisquer conexões entrantes não é suportada para este serviço;”

O vídeo abaixo de título “Problemas e implicações do uso do CGNAT (NAT no provedor) na Internet”, explica bem o que é a CGNAT e os problemas que ela pode trazer em uma conexão de internet.

CGNAT o que é

A solução para isso tudo como é explicado no vídeo acima é a migração completa da internet para o IPv6, pois assim todos os equipamentos teriam condições de possuir ip’s válidos na internet.

E quanto a questão da internet da Copel, é possível solicitar a utilizar do Ipv6 no seu modem, porém isso não resolveria o seu problema, uma vez que para acessar remotamente a sua rede a sua conexão de fora também teria que estar utilizando o protocolo com Ipv6, e como sabemos hoje ainda a maioria esmagadora da internet esta utilizando ipv4 ou então o CGNAT.

Internet da Copel vale apena?

A internet via fibra da Copel possui um preço bastante competitivo e trás a possibilidade de você contratar somente a internet, sem a necessidade de adquirir telefone, ou qualquer outro serviço, então se você é uma pessoa que não tem necessidade de acessar a sua rede remotamente, se não possui câmeras de segurança com acesso remoto em sua casa, e se não tem interesse em montar servidores para jogar online, ftp, etc a internet da Copel é sim uma boa opção.

Por fim resta torcer e aguardar que a migração para o Ipv6 aconteça o mais rápido possível assim todos os equipamentos iram “falar a mesma língua” e com isso soluções paliativas como o CGNAT não serão mais necessárias.

E você conhece ou tem alguma informação sobre o assunto? Deixe seus comentários e participe!



Navegue:
2 Comentários

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *