Que fim levou as bonecas da Barbie? Seria o preço? Ela ficou feia?

|



A Barbie é uma das bonecas mais conhecidas e vendidas em todo o mundo são décadas de sucesso.


Primeiramente quero realizar algumas explicações sobre esse post, o dono desse blog no caso eu, não brinca de Barbie, muito menos com qualquer outra boneca hehe.

Hoje eu passeando tranquilamente pelas ruas da cidade onde eu moro, observei uma menina, que deveria ter por volta de aproximadamente 10 aninhos, brincando alegre e feliz no quintal da sua casa com uma boneca Barbie, ai eu lembrei dessa boneca, afinal não sei se é eu quem parou de assistir tv ou se foi a boneca Barbie que parou de aparecer nos comerciais.

Pois lembro da minha infância(isso a alguns bons anos atrás) que as garotas/crianças da épocas eram doidas e doentes pelas bonecas Barbie.

Esse “desaparecimento” da boneca na mídia se daria a qual motivo principal? A Barbie caiu de moda? Ficou velha? Cara? Ou existem bonecas mais bonitas?

Bem as garotas e mulheres que já foram e tiveram infância um dia poderam responder essa questão! =)
boneca_barbie.jpg
A história da Barbie
A Barbie foi criada por Ruth Handler e o seu marido Eliot em 1936, sendo esta uma ideia de Ruth que sempre via a sua filha Bárbara brincando com bonecas de papel que trocavam de roupa, foi então que lhe surgiu a idéia de criar uma boneca que trocasse de roupa, usando uma modinha e também com uma feição adulta diferente das bonecas da época.

Lançamento
Encomendada ao designer Jack Ryan, em 1958, ela foi lançada oficialmente na Feira Anual de Brinquedos de Nova York, a 9 de Março de 1959. A imagem da Barbie sempre foi a de uma top model, símbolo de beleza e juventude.

Ruth e Eliot Handler eram donos da empresa de brinquedos Mattel, fabricando a Barbie que foi vendida a 3 dólares os primeiros exemplares, que teve 340.000 bonecas do primeiro exemplar.
Logo após o seu sucesso de vendas foram criadas outros modelos de Barbies e logo a Barbie também ganhou uma família: em 1961 chega seu namorado Ken.




Navegue:
9 Comentários

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *