Turismo no Brasil:Conheça as Cataratas de Foz do Iguaçu

|



As cataratas do Iguaçu são com certeza uma ótima sugestão de passeio e turismo no Brasil, quem ainda não conhece deveria conhecer, é sensacional.


Hoje vou começar uma série de vários post onde estarei falando, comentando e mostrando diversos pontos de turismo lindos e maravilhosos do nosso grande Brasil.

Pois todos os dias milhares de pessoas deixam o nosso Brasil para visitar pontos turísticos no exterior, deixando lá fora o seu dinheiro, dinheiro esse que é gasto muito mais quando se faz uma viagem para o exterior e que nunca mais volta para o Brasil.

Afinal o Brasil é tão grande e possui tantos lugares maravilhosos para se conhecer, lugares estes muitas vezes mais bonitos que de outros países.

E para começar a série de posts Turismo no Brasil, que tal uma viagem para o Paraná? Mais específico para Foz do Iguaçu, e visitar uma das paisagens mais lindas do mundo as cataratas do Iguaçu.
Vídeo:Cataratas do Iguaçu.

Lenda das Cataratas:
Uma linda lenda tupi-guarani explica o surgimento das Cataratas do Iguaçu. “Há muitos anos atrás, o Rio Iguaçu corria livre, sem corredeiras e nem cataratas. Em suas margens habitavam índios caingangues, que acreditavam que o grande pajé Mc’Boy era o deus-serpente, filho de Tupã. Ignobi, cacique da tribo, tinha uma formosa filha, virgem, chamada de Naipí, que iria ser consagrada ao culto do deus Mc’Boy, divindade com a forma de grande serpente.

Tarobá, jovem guerreiro da tribo se enamora de Naipi e no dia da consagração da jovem, fogem para o rio que os chama: – “Tarobá, Naipí, vem comigo!” Ambos desceram o rio numa canoa. Mc’Boy, furioso com os fugitivos, na forma de uma grande serpente, penetrou na terra e retorceu-se, provocou desmoronamentos que foram caindo sobre o rio, formando os abismos das cataratas.

Envolvidos pelas águas, caíram de grande altura. Tarobá transformou-se numa palmeira à beira do abismo, e Naipí, numa uma pedra junto da grande cachoeira, constantemente açoitada pela força das águas. Vigiados por Mc’Boy, o Deus-serpente, permanecem ali, Tarobá condenado a contemplar eternamente sua amada sem poder tocá-la.




Navegue:
2 Comentários

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *